Marcos Vitor fingia ‘Brincadeiras’ para abusar de irmãs e primas, diz polícia

Marcos Vitor fingia 'Brincadeiras' para abusar de irmãs e primas, diz polícia

Facapi

O estudante de medicina Marcos Victor Aguiar Dantas Pereira, de 22 anos, usava uma espécie de “brincadeiras” para abusar as vítimas, segundo informações da Polícia Civil do Piauí.

O jovem foi indiciado por estupro de vulnerável contra membros da sua família. O inquérito foi realizado pela Delegacia de Proteção à Criança e o Adolescente (DPCA).

Marcos Vitor fingia 'Brincadeiras' para abusar de irmãs e primas, diz polícia
Marcos Vitor fingia ‘Brincadeiras’ para abusar de irmãs e primas, diz polícia. (Imagem: Reprodução)

Chama a atenção a forma como o autor praticava os fatos, ele se aproveitava da inocência, da ingenuidade das vítimas crianças, e confundia brincadeiras com toques. Então as vítimas não tinham a noção de que aquilo era um abuso sexual, por conta da imaturidade. São meninas de 3, 9 e 13 anos — disse a delegada.

Ainda de acordo com relatos da delegada, em alguns casos o estudante de medicina cedia o celular para que as vítimas usassem para brincar e, em troca, deveria permitir alguns atos.

Veja também: Polícia Civil conclui inquéritos e indicia Marcos Vitor por estupro de crianças

Os crimes teriam iniciado em 2012, quando o rapaz tinha 13 anos e se prolongado até janeiro de 2021, segundo a polícia um período de quase 10 anos. Os abusos aconteciam na casa da vítima quando os adultos não estavam por perto.

A caso veio a tona através de uma denúncia da mãe das vítimas, que resolveu expor o caso para que o estudante não fique impune.