Prefeitura e Centro Profissionalizante Irmã Natividade abrem cursos de Doces e Salgados e Corte e Costura

Facapi

Tiveram início nesta segunda-feira (08/11) as atividades no Centro Profissionalizante Irmã Natividade. Neste primeiro momento irão funcionar dois cursos, sendo Doces e Salgados e Corte e Costura, cada um com carga horária de 40 horas e turmas de 10 alunos por curso. Os cursos serão ministrados através de uma parceria entre o Centro Profissionalizante Irmã Natividade e a Secretaria Municipal de Assistência Social e Geração de Renda (Semas).

Estiveram presentes a idealizadora do projeto, Irmã Natividade; o superintendente da Semas, Joares Cavalcante, que estava representando o prefeito Joãozinho Félix e o secretário de Assistência Social e Geração de Renda, Dogim Félix; a financiadora do Centro Profissionalizante, Lena Aragão Andrade e a supervisora de Geração de Renda e Economia Solidária, Silvia do Cau.

De acordo com o superintende da Semas, Joares Cavalcante, a Secretaria de Assistência Social de Campo Maior vai garantir todos os meios necessários para a execução dos cursos: “Através de uma parceria com o Senac, nós iremos disponibilizar os instrutores, além dos insumos para viabilizar as aulas. Nosso objetivo é proporcionar geração de renda, principalmente para famílias que ainda vivem em situação de vulnerabilidade social”, destacou.

Ainda de acordo com o superintendente, o prefeito Joãozinho Félix pretende ampliar as atividades com a oferta de novos cursos profissionalizantes: “Nesta primeira etapa, estão sendo ofertados cursos de extensão com carga horária de 40h, mas para o próximo ano nós pretendemos ofertar cursos profissionalizantes, mantendo essa parceria, inclusive o prefeito Joãozinho Félix tem a ideia de transformar isso numa politica pública permanente, através de projeto de lei aprovado na Câmara Municipal de Campo Maior”, disse.

O Centro Profissionalizante Irmã Natividade conta com estrutura para a oferta de diversos cursos como Culinária, Corte e Costura, Artesanato e para formação de cabeleireiros. Com o agravamento das situações de vulnerabilidade, causado pela pandemia, o ensino profissionalizante ganha um novo contorno, para jovens que buscam na educação uma chance no mercado de trabalho.