DHPP assume caso de jovem que perdeu bebê e solicita exame de corpo de delito para o IML

Facapi

A Delegacia de Feminicídio do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) assumiu no final da tarde dessa quinta-feira (4) as investigações do caso da jovem Conceição de Maria Santos e Silva, de 24 anos, que perdeu o bebê e está em estado gravíssimo na Maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER). Uma das suspeitas é que ela tenha sido vítima de agressões.

O coordenador do DHPP, delegado Francisco Costa, o Baretta, informou que a delegada Naiana Paz, titular da Delegacia de Feminicídios, já iniciou as diligências para apurar o caso.

“Ao tomar conhecimento, a delegada foi até a maternidade e ouviu o corpo clínico e o médico que está acompanhando a vítima na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e solicitou o exame de corpo de delito pelo médico legista do Instituto Médico Legal (IML) para saber que lesões causaram aquele estado dela de infecção generalizada que levou ao coma”, destacou o delegado Baretta.

O delegado disse que outras diligências também estão sendo realizadas para descobrir o que realmente aconteceu com a jovem e que não descarta nenhuma possibilidade. A jovem é dependente de drogas.

“Nós investigamos para prender e não prendemos para investigar. Seguimos as técnicas e os princípios que são orientadores da investigação, que está bem orientada, operacionalizada e executada e na data oportuna, a delegada vai concluir e dar uma resposta satisfatória à sociedade”, afirmou o coordenador do DHPP.

Internada em estado grave

A jovem foi encontrada no meio da rua, na zona Sul, na última segunda-feira (1º) e socorrida pelo Samu, com infecção generalizada, escoriações pelo corpo, o feto morto na barriga e desorientada.

VEJA TAMBÉM | Acusado de estuprar criança de seis anos de idade é preso em Alagoinha do Piauí

Segundo o boletim médico da tarde desta quinta-feira (4), ela está em ventilação mecânica, fazendo hemodiálise e com insuficiência renal aguda. O estado dela é de coma.

Uma das suspeitas, levantada pelo pai da jovem Pedro Augusto Santos, é que ela tenha sido agredida pelo ex-marido, que não teve o nome revelado, de quem estava separada há três anos e ainda não aceitava o fim do relacionamento.

FONTE: G1 PI