Prefeitos e ADAPI discutem projeto de criação de abatedouro e implantação do Serviço de Inspeção Municipal na Região dos Carnaubais

Facapi

Prefeitos e representantes de municípios da Região dos Carnaubais estiveram reunidos, nesta quarta-feira (03), na Câmara Municipal de Campo Maior, para tratar e discutir o projeto de construção de um abatedouro no município e, também, da importância da criação e implantação do Serviço de Inspeção Municipal (SIM).

Estiveram presentes no encontro a diretora Geral da Agência de Defesa Agropecuária do Piauí (Adapi), Alexandra Soares; o gerente estadual de Inspeção, Marcus Vinicius; o fiscal agropecuário, Jefferson Alcântara, e o agente de Desenvolvimento Sustentável do Território dos Carnaubais, Gecivaldo Gama.

Compareceram representantes de diversos municípios da Região dos Carnaubais como os secretários de Agricultura de Jatobá do Piauí, Sobrinho; de Nossa Senhora de Nazaré, Erlandia; de Cocal de Telha, Miriam; de Coivaras, Josiel e o prefeito de Cabeceiras do Piauí, Zé Filho.

Também participaram os secretários de Desenvolvimento Rural, Humberto Filho; de Administração, Rosário Félix; de Planejamento, Maria Tereza Portela; de Meio Ambiente, Marco Bona e de Relações Institucionais, Zé Chico (representando o prefeito Joãozinho Félix), além do presidente da Câmara Municipal de Campo Maior, Sena Rosa.

“Foram abordados temas como a importância da criação, estruturação e implantação do SIM, como forma de garantir a qualidade dos produtos de origem animal produzidos e comercializados em Campo Maior e o consequente fortalecimento local das agroindústrias familiares e de pequeno porte.” destacou o secretário de Desenvolvimento Rural, Humberto Filho.

Ainda segundo o secretário, o objetivo do projeto é comercializar produtos de qualidade e fomentar a criação de mais empregos: “Nós queremos aproveitar o potencial da Região dos Carnaubais, criando um consórcio de municípios, para possibilitar a regularização, ou seja, que eles comercializem legalmente, oferecendo produtos de qualidade, isso sem falar na geração de emprego e renda que o projeto vai viabilizar.”, comentou.

Outras assembleias serão realizadas no futuro para dar continuidade ao projeto. O SIM tem a finalidade de inspecionar, fiscalizar e controlar aspectos higiênico-sanitários dos produtos. Além de cadastrar e credenciar estabelecimentos que comercializam e realizam as atividades de produção, armazenamento e beneficiamento de produtos de origem animal, garantindo, assim, a oferta de alimentos seguros à população.