Vereadora pode ser presa por descumprir medidas cautelares

Vereadora pode ser presa por descumprir medidas cautelares
Vereadora pode ser presa por descumprir medidas cautelares




A vereadora Laysa Coelho (MBD), do município de Uruçuí, acusada de provocar um acidente de trânsito em setembro de 2021, deixando uma vítima em estado grave, pode ser presa por descumprir medidas cautelares impostas na sua sentença de liberdade provisória.

De acordo com um ofício enviado à Central de Inquéritos da Comarca de Teresina, a vereadora não tem comparecido à Central Integrada de Alternativas Penais (CIAP) para informar e justificas suas atividades, como determina a sentença, dada pela juíza Keylla Ranyere Lopes Teixeira Procópio.

A CIAP havia definido medidas referentes ao distanciamento de Laysa Coelho de bares, boates e quaisquer estabelecimentos com bebidas alcoólicas. Entretanto, após pedido da defesa, as medidas foram anuladas, exigindo apenas o informe e justificativa de suas atividades, o que a mesma não tem cumprido, segundo o ofício.

Vereadora pode ser presa por descumprir medidas cautelares
Vereadora pode ser presa por descumprir medidas cautelares. (Imagem: Meio Norte)

Veja também: Homem é suspeito de matar o tio da namorada a tiros em Teresina

Na noite desta quarta-feira (23), Laysa compartilhou imagens nas suas redes sociais, em um restaurante ao lado da influencer teresinense Adalgisa, mais conhecida como Dj Adah. As duas sorriem nas fotos enquanto Laysa faz o consumo de bebida alcoólica. “Eu na água de coco e a vereadora só quer saber do Whisky dela, boa noite“, diz a influencer um vídeo.

Relembre o caso

As informações são de que a vereadora invadiu a via preferencial e colidiu seu carro com uma motocicleta, no dia25 de setembro de 2021, fazendo a vítima ser arremessada a oito metros de distância. A motocicleta foi arrastada por cinco metros, na tentativa de fuga. Ainda segundo informações extraoficiais, após o acidente a vereadora chegou a tentar subornar um familiar da vítima com uma quantia de R$ 10 mil para que o caso não fosse denunciado.

A vítima foi socorrida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e encaminhada à UTI do Hospital da Unimed. Ela tevelesão em quatro vértebras da coluna, fraturas em três costelas, no ombro e no crânio. Na sequência, Laysa foi encaminhada para a Central de Flagrantes de Teresina, onde ficou detida.

Um exame pericial de embriaguez, requisitado pela Polícia Civil do Piauí, realizando através do Instituto de Medicina Legal (IML), apontou que a vereadora estava em estado de embriaguez parcial ao volante. No entanto, a juíza Keylla Ranyere Lopes Teixeira Procópio, da Vara Núcleo de Plantão Teresina, concedeu liberdade provisória sem fiança à vereadora.

Fonte: Meio Norte


 

Portal de Olho – A Notícia com Verdade
Endereço: Residencial Barcelona, Casa 22 Bairro Pousada do Sol, Campo Maior – Piauí
Número: (86) 9.8123-5348 |
E-mail: [email protected]