“Legítima defesa com 13 facadas?” – questiona pai sobre a morte da filha

Legítima defesa com 13 facadas
Legítima defesa com 13 facadas.




O jornalista Marcelo Rocha, pai da analista de sistemas Tainah Luz Brasil, 27 anos, questionou nesta quinta-feira (19) a versão apresentada pela defesa de Geovana Thais de que sua filha teria sido morta em ‘legítima defesa‘. Um laudo pericial apontou que a vítima foi assassinada com 13 golpes de faca. O caso ocorreu no último domingo (15) no bairro Mocambinho, zona Norte de Teresina.

Em entrevista ao Balanço Geral Piauí, na TV Antena 10, Marcelo Rocha pediu justiça pela morte de sua filha. Na avaliação dele, o crime não possui características de legítima defesa. Mais cedo, ao A10+, a advogada Lívia Veríssimo, responsável pela defesa de Geovana, citou que a tentativa de Tainah beijar Fernanda Maria, sua ex-namorada, teria sido o motivo da briga que resultou na morte da vítima.

Legítima defesa com 13 facadas
“Legítima defesa com 13 facadas?” – questiona pai sobre a morte da filha. (Imagem: Reprodução)

A família tá muito sentida, as pessoas estão chateadas. A defesa alega agora legítima defesa. 13 facadas? É uma senhora defesa [sic]. Eu imagino como seria se Geovana e Fernanda estivessem atacando minha filha. Se pra se defenderem, elas conseguiram perfurar minha filha 13 vezes, imagina como seria se elas ou uma delas, faria se fosse atacar Tainah — desabafou.

Veja também: Após 4 dias internada: Jovem baleada durante assalto tem alta hospitalar

Marcelo Rocha citou o comportamento de Tainah e citou que Fernanda [ex da analista] seria problemática. Ao longo da entrevista, o jornalista relembrou fatos que ocorreram envolvendo a ex de Tainah. O jornalista afirmou que Tainah e Fernanda namoraram na adolescência, mas não soube informar por quanto tempo.

Ela sempre teve poder de persuasão, de convencimento. Fernanda, a maioria dos colegas, se afastaram dela porque ela sempre foi agressiva. Aceito os posicionamentos da família, mas Geovana a senhora está colocando que foi legítima defesa. Pensa bem o que está falando, se foi você ou se Fernanda te ajudou ou não — narrou.

O jornalista Marcelo Rocha esteve no local do crime na segunda-feira (16) e conversou com vizinhos da ex-namorada da vítima. Eles que acionaram a polícia após ouvir pedidos de socorro durante a madrugada de domingo (15).

Essas vizinhas que ouviram gritos prestaram depoimento à polícia. Quando olharam no portão, Fernanda estava sentada na calçada da casa dela com manchas de sangue e ataduras nos braços e disse Tainah está lá dentro. A outra prima correu para socorrer Tainah e ela disse para essa pessoa: me tira daqui que elas vão me matar — contou.

Ainda de acordo com o jornalista, com base nos relatos das testemunhas, Fernanda teria pedido calma à Geovana e dito que ela não seria presa pois a situação ocorreu em legítima defesa. Por inúmeras vezes, Marcelo Rocha questionou a versão apresentada pela defesa da suspeita à polícia.

A gente fazer um enterro do filho da gente é inesperado. É uma coisa bem simples que pergunto, você acha que legítima defesa se faz com sete a 13 facadas? Facada nas costas, peitos, panturrilhas. Tenho certeza que eu, irmãos, mãe, nós temos condições de andar na rua com a cabeça erguida. Fernanda e Geovanna, seja o que for decidido pela justiça, vocês não vão conseguir nunca mais andar com a cabeça erguida pelas ruas de Teresina ou qualquer lugar do Brasil — explanou.

Fonte: A10+


 

Portal de Olho – A Notícia com Verdade
Endereço: Residencial Barcelona, Casa 22 Bairro Pousada do Sol, Campo Maior – Piauí
Número: (86) 9.8123-5348 |
E-mail: [email protected]