Suspeito de matar Toinho Mambira é preso -“Se escondeu debaixo da cama”, diz Major

10160 0

ATUALIZADA 15:30hrs

A polícia militar prendeu um homem suspeito de ter participado do crime que vitimou brutalmente o conhecido aposentado, Toinho Mambira, em Campo Maior. O individuo de iniciais M.P.C.S, de 35 anos, e que tem passagem pelo sistema prisional, foi a última pessoa a ser vista com a vítima antes do crime.

De acordo com comandante do 15º BPM de Campo Maior, Major Etevaldo, o suspeito foi localizado após as diligências na tentativa de elucidar o caso – “Nesta madrugada ele foi a última pessoa a ser vista com a vítima ali na praça Valdir Fortes”, completou.

Major Etevaldo explica ainda que, ao avistar a guarnição da PM, o indivíduo se assustou e correu para dentro de casa se escondendo debaixo de uma cama – “Ao ser abordado e questionado pela Polícia, ele mostrou nervosismo entrando em diversas contradições”, revelou ainda o Comandante ao “De Olho”.

Para a polícia, M.P.C.S disse que passou a noite em uma residência nas mediações da Valdir Fortes, porém, após a polícia questionar os moradores, eles negaram. – ” Na verdade ele foi visto foi com Toinho Mambira e não na casa. M.P.C.S é dependente químico e costumava pedir dinheiro a vítima”, finalizou

Além de M.P.C.S, a polícia acredita que mais pessoas podem está envolvidas no crime. As diligências continuam e mais pessoas podem ser presos nas próximas horas.

______

CONTEÚDO INICIAL

O corpo de um homem identificado como Antônio Francisco de Oliveira, mais conhecido por Toinho Mambira, de 69 anos, foi encontrado por volta das 9 horas manhã deste sábado (11) com marcas de violência em um terreno de loteamento nas mediações do Bairro Cidade Nova, em Campo Maior.

Pelos traumas de violência visivelmente detectados na região da cabeça, a polícia acredita que o homem foi morto após ser atingindo com um bloco de concreto que foi encontrado ao lado do corpo que estava parcialmente despido.

De acordo com chefe de Cartório da 5ª Delegacia Regional, Baker Martins, tudo indica que o crime foi um caso típico de latrocínio, roubo seguido de morte, uma vez que a motocicleta da vítima foi levada durante a ação criminosa – “A moto dele foi levada e tudo indica que seja um latrocínio”, detalhou.

O Instituto Médico Legal – IML foi acionado para remoção do corpo. A polícia isolou o local e procura pistas que possam ajudar na elucidação do caso.

Toinho Mambira, servidor aposentado da antiga Refesa (Rede Ferroviária Federal), morava no Bairro Estação e trabalhava como mototaxista em ponto nas mediações da Praça Valdir Fortes.

 

 

 



WhatsApp


Related Post

close