Flordelis oferecia sexualmente a própria filha a pastores evangélicos

620 0

A deputada federal Flordelis (PSD-RJ), 59 anos, teria oferecido sexualmente uma das filhas afetivas a pastores estrangeiros, segundo depoimento de uma testemunha exibido no domingo, 30, pelo “Fantástico”, da TV Globo.

A parlamentar, que também é cantora gospel, é acusada de mandar matar o marido, pastor Anderson Carmo.

A testemunha afirmou que, em determinada época, os familiares receberam a visita de pastores pentecostais estrangeiros. Também disse que, como forma de recepção para os religiosos, a parlamentar ofereceu uma das filhas sexualmente para os mesmos.

Outras testemunhas também relataram relações sexuais entre Anderson e uma filha afetiva, além de noitadas em “casas de swing“.

De acordo com a denúncia do MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro), há uma “completa dissociação entre a imagem construída e as práticas do grupo familiar”.

Veja também | Vizinho mata homem que agredia a própria mulher em Teresina

Segundo a Polícia Civil e o MP-RJ, o pastor foi morto por questões financeiras e poder na família. Ele controlava todo o dinheiro do Ministério Flordelis, atualmente rebatizado Comunidade Evangélica Cidade do Fogo.

Pelo menos oito pessoas foram presas pelo envolvimento no crime. Flordelis não pôde ser presa por causa da imunidade parlamentar, quando somente flagrantes de crimes inafiançáveis são passíveis de prisão. Ela é uma das 11 pessoas denunciadas pelo MP-RJ.

Em entrevista ao jornalista Roberto Cabrini, do SBT, no último sábado, 29, Flordelis alegou ser inocente e disse não estar preparada para a prisão.

 



WhatsApp


Related Post

close