Advogado teria assediado adolescente de 13 anos antes de ser assassinado em Teresina

1090 0

A investigação do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), aponta que o espancamento que ocasionou a morte do advogado Anísio Gomes Neto, de 47 anos, foi motivado após ele ter assediado uma adolescente de 13 anos, na noite de quinta-feira (06), no bairro São Pedro, na zona Sul de Teresina.

Segundo o delegado Francisco Costa, o Barêtta, coordenador da DHPP, pelo menos quatro ou cinco pessoas são responsáveis pelo crime. Os agentes da Polícia Civil  já identificaram os suspeitos e realizam diligências no sentido de localizá-los e prendê-los.

Após ser espancado, o advogado se abrigou em uma casa na Rua Paulistana, onde foi encontrado já sem vida sentado em uma cadeira. O exame cadavérico realizado no corpo da vítima no IML, constatou que ele sofreu um traumatismo craniano devido as pancadas que recebeu na cabeça.

De acordo com a perícia criminal, as primeiras informações davam conta de que o advogado teria sofrido perfurações de arma branca, mas após o trabalho concluído, verificou-se que não houve perfuração nem de arma branca, nem de arma de fogo e foram encontrados marcas de pancadas na cabeça da vítima.

Segundo uma testemunha que não quis se identificar, vítima e acusado já andavam discutindo antes do crime. Os dois faziam uso de entorpecentes. “Mais cedo o rapaz falou com ele, eu disse para deixar ele quieto, eles tinham uma briga, mas ninguém sabia do motivo. Ele ficou dizendo que ia pegar ele e deu nisso aí. Todo mundo sabe quem foi”, relatou.

VEJA TAMBÉM | Homem que matou esposa por conta de auxílio emergencial vai a juri popular no Piauí

Advogados da Ordem dos Advogados do Piauí (OAB-PI) estiveram presentes no local do crime. “Viemos para cá para ver o que tinha acontecido e ver se realmente era o Dr. Anísio, foi confirmado, estamos tristes, um ótimo profissional, advogado inteligentíssimo, mas infelizmente acabou dessa forma, até fiquei surpreso em saber que ele estava nesse local, a advocacia perde”, declarou o advogado Jairo Braz, amigo da vítima.

Em nota, a Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí (OAB-PI), lamentou a morte do advogado e informou que por meio da Comissão de Defesa das Prerrogativas dos Advogados, estará acompanhando o caso. ” A OAB Piauí, por meio da Comissão de Defesa das Prerrogativas dos Advogados, está acompanhando o caso, desde o acontecimento do crime, e buscando das autoridades competentes que a justiça seja feita e que os devidos criminosos sejam punidos. Nesse momento de dor e resignação, a Seccional Piauí se solidariza com a família e amigos de Anísio Neto e expressa as mais profundas e sinceras condolências”, diz a nota.

FONTE: Meio Norte



WhatsApp


Related Post

close